sábado, 8 de dezembro de 2007

CONHECER SENDO O SER


Por não me falares mais de ti
Cresce uma curiosidade intrigante
Muitas vezes creio que conhecer dói
E que gostar, preocupar, chorar...
Estas coisas assim, pelos outros...
Por outros sinto e assim conhecer
enriquecer...
Faz gostar, ajudar e rir...
E se chorar fizer parte da questão
Ombros no instante se dão
E dedos procuram lágrimas
Para tentar evitá-las...
Isso significa que não
me é medo, um medo qualquer...
O feio que te crês por dentro
Abusa do teu coração e te
faz esquecer que
és o que os meus olhos vêem
e o que o meu ser sente...
E se a tua feiura para ti mesmo
envolve sexo e a tortura mental
envolve as emoções profundas...
Adeus complexos!
Tanto de mais complexo seja
Já vi, já sei e bem possível seja
Entenda... eu posso compreender
Os teus receios...
E posso mostrar-te que também
sou feita de realidade
Uma permuta de amizade,
parece que assim se chama....
E finalmente, que não nos nos assole
o senso absurdo do ridículo!

Imagem: Sunflower, de Fabian Perez

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails