segunda-feira, 3 de dezembro de 2007

EGOÍSTA SEM MENTIR


Eu poderia sair por aí abraçando o mundo e dizer que sofro suas dores. Mas há momentos em que só consigo sofrer as minhas. Sou egoísta? Muitas vezes eu me sinto feliz sentando e oferecendo minha calma, toda vontade de ouvir, meus dois ouvidos inteiros... Mas em outros estou irada, sem paciência e só gostaria que me ouvissem, que todos me ouvissem... e de tapar os ouvidos para nada ouvir dos outros... e até mesmo ser surda para nada, nada ouvir.
Eu poderia alegremente sorrir para todos e distribuir de mim esta felicidade que faz parte de minha pele, de minhas moléculas, de minha vontade de existir e de doar, doar. Mas há alguns instantes em que me sinto tão mal que meus lábios estão fixos e tenho os olhos que quase saem das órbitas buscando sorrisos, sorrisos para mim. Só para mim. Sou egoísta?
Eu poderia passear pelas ruas, olhar tudo e tudo chamar de maravilhoso, tudo achar lindo, nem defeitos procurar. Mas quero salientar as minhas virtudes, fascinar-me comigo mesma. Eu poderia seguir o caminho dos altruístas e provar o mel dos que só nos outros pensam. Mas em algumas circunstâncias isto seria uma mentira e nada mais que uma mentira pois há instantes em que meu pensamento não se afasta de mim. É o egoísmo?
Afinal, para que sofrer as dores do mundo, se as minhas se alastram segundo a segundo? Para que ouvir pessoas tolas e embrutecidas se tantas vezes o que tenho para dizer vem da dura experiência que já me calejou os pés e o coração? Para que abrir a boca e falar coisas que se perderão no infinito e abrir os lábios em sorrisos que se perderão nos reflexos da dor alheia e no cansaço da inveja por não saber sorrir? Eu quero que a felicidade venha para mim e aqui permaneça sem jamais partir.
Para que procurar por belas paisagens se as bem mais belas encontram-se em minhas passagens interiores? Para que preocupar-me com a insignificância de tantos que lutam com eles mesmos para provar o quanto são mais do que eu sem jamais conseguir? Se meus problemas são dignos de preocupação, mais digna de preocupação é ainda a necessidade de reverter a infelicidade em perfeita realidade.
Para que ficar rouca gritando para o mundo algumas mentiras, se o que tenho em minha vida são momentos que resultam dos bons, dos maus, de alegrias, de ira. Muitas vezes sou egoísta sim. E em todas essas vezes não poderia deixar de ser. Porque aí, iria mentir e deixar de viver.

(Ouvindo o disco "Muito", de e com Caetano Veloso. Suave, delicioso.)

Imagem da net

3 de papo!:

Edson Marques disse...

Sabe, Jacqueline, eu não acho que você é egoísta, mas, sim , egotista!

E isso é louvável!


Há uma diferença fundamental entre os dois termos... rs!



Quero agora te fazer um convite especial:

Leia o texto "Porque te amo só posso dizer-te adeus".

Tem link no post de hoje.


Abraços, flores, estrelas..

Iara disse...

eu tb sou egoista.
porque por mais dores que o mundo sofra eu so consigo pensar nas minhas, porque será?

Anônimo disse...

Maguinífico.....

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails