sábado, 8 de dezembro de 2007

ERVA DANINHA


Quero entender o teu recheio
O teu misterioso recheio
Tão bem encoberto...
Ah, tu... põe-me ao invés, desperta
Talvez como não desejarias...
Ao ver do chão o verde que germina
Teus talvez, respostas,
reações tão prontas...
se esperas reconhecer daninha
a erva que vinga à tua mão...
Tu... com tuas mãos...
deixá-la vingar...


(Ouço Andre Rieu e suas músicas suaves...)


Imagem da net

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails