segunda-feira, 7 de janeiro de 2008

PARADA NO TEMPO


Estou melhor, me perguntam? Dou uma parada no meu tempo interior. Não sei responder. O que me daria prazer neste momento, me perguntam? A parada se intensifica. Não tenho respostas. Respostas seriam soluções. E eu não as tenho. Tudo o que possuo são restos. Restos de esperança, restos de boa vontade, restos de lembranças, restos de crenças, restos. E eu sei muito bem o que são restos... são sobras do que um dia foi inteiro. Como posso estar melhor? Como posso ter a menor idéia do que poderia me dar um mínimo de prazer? Prazer... esta palavra que nela mesma já transpira emoções boas...
Não... eu não estou melhor. De tanto me esforçar para demonstrar que estou melhor estou a cada dia ficando pior. Não, eu não sei o que seria prazeroso para mim agora. De tanto querer me mostrar a mesma de sempre estou me tornando aquela que nunca quis ser...
O tempo está me cobrando alto o fato de eu não aceitar a dor.


(Grace Potter And The Nocturnals, a música é Falling ou Flying... e eu repito quantas vezes me dá vontade de ouví-la)


Imagem da net

2 de papo!:

Anônimo disse...

Este foi o teu pequeno, e maior desabafo que ja expuses-tes nos ultimos tempos, sinto que estas quase pronta, falta pouco,muito pouco..........

rita disse...

pôxa!
dá um tempo né?
fazem 4 anos e ainda não me recuperei!!!
custa prá cacild's (prá não dizer outra m...)
é!
m... mesmo! porque não passa disto!
se pudesse arrancava o coração, ou este lugar onde tudo isto dói!
lembras aquela música?
deixa chover!!! aaaaa!
deixa a chuva molhar!!!
espera.... aos poucos vai passando!
enquanto isto: tome poesia!!!
ou melhor, tome blog da jacque!
ahahaha!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails