domingo, 17 de fevereiro de 2008

PERSÉFONE


Minha noite foi longa...
Levantei-me Perséfone
Um pulo só da cama
Uma xícara de café
Um olhar demente.
Não sonhei.
Ou sonhei tanto
que tudo esqueci.
O aniquilamento
passou com o vento
próximo das narinas
e foi mágico
ter narinas fechadas
garganta fechada
olhos fechados...
A deusa que me
levantou no corpo
esta manhã
Completamente lúcida
e de lúcifer provinda...
... ah, ela vai morrer hoje!

6 de papo!:

sot77 disse...

your blog is really good!! http://sot77.blogspot.com

Ilaine disse...

Oi, Jacqueline!

Adorei o seu Blog. Já vou salvá-lo aos meus favoritos. Voltarei sempre.
Abraço
Ilaine

LAGUNA disse...

Que bom gente, faz bem saber que vcs gostaram!

Anônimo disse...

Jacque adoro a mitologia grega
e teu bonito poema remeteu-me
para lá. Lógico que tive o gosto
de "conhecer" (em foto de seu torso
que se encontra no Louvre) o homem
que deixou Perséfone apaixonada.
Doravante Paulão será Adonis ehehehehe

Rafael Daher disse...

Lindas sao as palavras que encontro aqui, e belo o jogo que vc faz com as imagens, parabéns!

Gosto muito de poema, estou começando com um blog aqui, o recanto dos versos: a poesia fascina.

Um beijo,
Rafael Daher.

Jacqueline disse...

Muito obrigada Rafael, e continue fazendo poesia... o mundo respira bem melhor quando tem poemas no ar!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails