domingo, 23 de março de 2008

VOTO DE SILÊNCIO


Desde antes de ontem os sintomas foram crescendo. Sozinhos e sem as minhas bênçãos. Mas foram. Dores pelo corpo, a garganta, a cabeça, tudo. E eu fingindo que não via nada, repetia pra mim e pra quem encontrava: tô de férias!
Quem me dera! Hoje pela manhã, antes de sairmos para ir ao "seu" Ribeiro, fui apresentada a um tal Multigripe. Tá. Quando voltamos, uma injeção antigripal e uns conselhos completamente contra uma pessoa que está... de férias!
Dormi, acordei, dormi. A dor na garganta é tanta que não engulo quase nem saliva. Falar? Nada... Aí veio esta história: vai que eu falo muito e o treco (a dor danada na garganta) significa justamente isto, que eu devo ficar quieta, falar menos... fazer voto de silêncio por uns tempos. Será que valeria também pra escrever??? Porque eu, muitas vezes escrevo até mais do que falo... imaginem.... ai minha nossa.
Acho bom eu não levar por aí, caso contrário vou achar que a enxaqueca que tô agora é pra pagar alguma tortura que fiz e as dores do corpo são....
Ai... deixa quieto... vou dormir de novo. Voto de silêncio hoje. Escrito e falado. Não posso mais não!


(Sem som, por favor, sem som)

Imagem: Euthanasia, de Linda Bergkvist

2 de papo!:

Sergio LdS disse...

Jacqueline, creio que já passou a gripe. Então... tá na hora de "blogar". Abraço e Saúde!!!

O Profeta disse...

Esta é a alma que voa de um Profeta
Ao encontro do teu sentimento
Este é o sal de alva espuma
Que te ofereço e diadema de espanto…

Olhos de alma, da tua alma
Quero-os no cais da minha chegada
Espero por ti em manto de ternura
No encontro da minha caminhada


Bom domingo

Mágico beijo

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails