segunda-feira, 19 de maio de 2008

AMIGOS AMIGOS, O RESTO É BOBAGEM


Todo mundo gosta de ter melhor amigo.
- Olha, aquele ali ó, é o meu melhor amigo! Desde o jardim de infância.
Desde os tempos do colégio. De qualquer tempo.
Sempre me senti muito particular neste aspecto. Fui, desde criança e devido às circunstâncias, nômade o suficiente para aprender a gostar de tudo um pouco. Me fiz e refiz nas artes da adaptação: durmo em qualquer cama, me acostumo em qualquer ambiente, converso com qualquer pessoa, ultrapasso minha timidez, disfarço minhas fobias, invento minha própria moda.
Quanto aos amigos, tenho vários melhores amigos. Tenho mesmo tantos dentro de mim, que seria vergonhoso citar porque alguns se sentiriam melindrados.
Mas cresci assim... fazendo parte de várias turmas ao mesmo tempo. Frequentando várias escolas, vários cursos, dando vazão às facetas matizadas de minha personalidade e à minha sede de mundo e gente.
Tive várias amigas de infância! Várias maravilhosas amigas (e amigos!) de adolescência. Tive melhor amigo para jogo de cartas (a gente fala parceiro, né...) e melhor amiga para corrida em volta da escola primária. Tive a amiga descendente de... que me ensinou os primeiros palavrões na tal língua! Tive o amigo que contava as melhores piadas do mundo. Tive amigos no teatro, amigos na faculdade, amigos nos trabalhos...Tive aquela amiga que ria atrasada das piadas. Tive a amiga que vinha estudar e dormir na minha casa pra ter certeza que eu iria à escola no dia seguinte! Tive a amiga que corria atrás de mim com um filhote de rato (e que odiei!) mas que hoje é minha grande amiga!
Passei por tantos mundos e por tantos deles fui trazendo comigo o que chamo de amizade. Pouco importa se depois a vista vai ficando um pouco fraca, as articulações vão doendo e a gente vai tendo dificuldade de se reencontrar.
No coração cabem todos. Um por um. E como sou assim, completamente eu mesma, para mim cada um é melhor amigo. Porque cada um fez parte de um instante presente que não se iguala a nenhum outro.
Que passe o tempo.... que chegue o futuro... meu coração vive o presente. E é isto o que conta.
Carpe diem!


(Senti vontade de postar isto que escrevi em junho de 2007, então...)

3 de papo!:

Anônimo disse...

Jacque aqui na praia são 6 e meia de um amanhecer com muitos matizes, do amarelo astro rei que tá nascendo eheheheh...
Resolvi dar bom dia pra ti e encontro este texto que alem de
paparicar a muitos (o que é uma delícia porque me sinto tambem amada na tua tribo),é sem dúvida uma ótima crônica. Parabéns e tenhamos um dia pleno de bênçãos!
Abraçalhão da Fatima.

Isa disse...

E não é isso que faz a amizade ser especial? Entender que nenhuma é igual ou melhor que as outras? :D
Podemos ter sempre um amigo que está no momento mais presente, mas somos os que somos hoje por causa de todos do passado. Todos eles nos ensinaram tanto! (Coisas boas e coisas sacanas também, rsrsrs)
Um coração aberto à novidades só tem a ganhar com as emoções que ainda nos aguardam...

Beijos!!!

julita disse...

É muito bom fazer amigos em todas as épocas da vida,melhor ainda é saber conservá-los,e deixá-los partir pra sua própria evolução.
Um dia a saudade perguntará:
Onde estivestes por tanto tempo que não nos encontramos.
Nunca é tarde pra rever os amigos e fazer novas e verdadeiras amizades.
Bjos mil.
Julita.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails