quarta-feira, 25 de junho de 2008

A BOFETADA NADA SUTIL


Certas decisões tomadas
são de uma estupidez
tão grande
que é uma bênção não termos alcance para
compreender até onde elas vão nos atingir...
Mas os anos passam,
e mesmo se a memória seletiva se apaga
Certas cenas, fotografias,
acabam aparecendo
E mostrando
todas as conseqüências.
É quando o peito aperta.
Muito.
E lágrimas descem. Tardias.
E a pergunta, inevitável,
do quase sempre
irreparável presente.. chega,
e é a mesma para todos:
Por quê?
A resposta, reveladora e triste,
é a bofetada nada sutil
que nos dá o silêncio...
sempre do alto de sua experiência.
Experiência que nos custou o vigor
da pele, a largura dos sorrisos,
a leveza do humor, a beleza dos traços
o sustento das primeiras fés e
tantas outras coisas já esquecidas
pelos buracos da estrada
do que chamamos vida.


Imagem Half Face by yana

2 de papo!:

Iara Alencar disse...

O Jaqueline,
As decisões que tomaos somadas as consequencias dela, fazem lembrar que a vida não foi feita para ficar parada.

Ps:
Eu estava com seu endereço antigo.

Lin disse...

É, minha querida amiga Coracional...a vida é assim mesmo. Como uma onda, já dizia Lulu!

Na segunda-feira eu levei uma dessas bofetadas nada sutis...Doe que a dor permanece até agora. Mais suave, porém ainda permanece.

As mesmas situações reaparecem e de novo não sabemos como agir. Isso cansa, me sinto cansada.

Um beijo amiga!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails