segunda-feira, 21 de julho de 2008

DEEP PURPLE, SMOKE ON THE WATER E GENTE PRA ...

No final, Claude Nobs e Deep Purple





Deep Purple


Deep Purple



Deep Purple




Deep Purple





O auditório completamente lotado





Claude Nobs, o incrível fundador e organizador de tudo




El Guapo




El Guapo





El Guapo




Stevans




Stevans





Stevans



Fotos que Paulo e eu tiramos em Montreux: http://www.flickr.com/photos/coracional/





Acabou o que era... cheio de tempero, gostoso, pimentadíssimo. Acabou meu festival. Sábado provei até o finzinho da última noite. Aproveitei a tarde, passei, andei pelos lugares que tanto gosto (claro que posso voltar até hoje mesmo, mas não é a mesma coisa, juro!, tem um arzinho diferente que circula...), observei as pessoas (minha nossa, como tinha gente!!!), os lugares, aproveitei pra comprar umas coisinhas que queria e, finalmente, pra bater as fotos que ainda não tinha nem tido muito tempo e nem, confesso, vontade.

O sábado estava divino. Que sol! Saímos de casa os dois depois de termos convidado algumas pessoas mas parece que todo mundo já tinha pra onde correr. E nós, fãs de "lá", é para lá que íamos. Com uma pequena divergêngia: como eu é que tinha escolhido os ingressos, estes eu escolhi "em pé". Pois meu distinto queria sentados.... Agora, tarde demais. Já tínhamos passado por isto antes, mas é meio birra minha (se eu posso chamar assim) que gosto de ver show de rock lá por perto do palco, em pé, de preferência sacudindo o esqueleto (o que der, eu tenho cá as minhas dores que me dizem: Jacque, Jacque....). Mas foi bem por isto que um remedinho passou pela minha garganta antes de sair de casa, não foi?

Volto ao principal. Sol. Reflexos no lago. Fotos, muitas fotos. Hora do show, cedo o show: oito horas! Começa com o grupo Stevans, ganhador de um prêmio aqui mesmo no Festival no ano passado. Apresantados por Claude Nobs, do início ao fim foram ótimos. Jovens, talentosos, simpáticos. Três garotões tocando para a uma sala que aos poucos ia se enchendo de fãs de Deep Purple.

Escolhido pelo próprio Deep Purple para fazer a primeira parte do show deles, o grupo belga El Guapo Stuntteam, apesar do nome estranho, como dizíamos nos bons tempos, "arrebentou". Com um estilo de bom e velho rock, num instante viu o auditório cada vez mais cheio. Músicas boas, solos incríveis, uma excelente conexão entre os músicos e o público. Mais eles tocavam, mais o entrosamento era bom. Perto do final um dos vocalistas disse que estava ficando difícil, que não tinha vontade de deixar o público... que respondeu efusivo! E a música rolou.

Claude Nobs quando se despediu do grupo El Guapo, percebendo o sucesso que eles tinham obtido sentenciou: "Vocês sabem, talentuosos como eles são, não tem gravadora ainda. Mas nós vamos propor a eles de lançar o disco e o dvd do festival. E pra vocês vai sair por um preço bem camarada ok?" A platéia fez uma festa! E vocês imaginem a alegria dos caras nos bastidores...

Aí meus caros,veio a pausa. Por que? Porque tinha que ser. Smoke on the water. 40 anos de Deep Purple. E por causa da música fizeram um espetáculo de fogos de artifício sobre o lago. Pra quem não sabe eu conto: Lá nos idos de 1971 o Frank Zappa tava fazendo um concerto em Montreux quando pegou fogo no Cassino. O negócio é que em Montreux a cidade é praticamente "dentro da água"... então, a fumaça ia toda para a água, "smoke on the water" e o Deep Purple, fez a música, que se tornou o fenômeno no rock que é até hoje. Aliás, tocada em qualquer lugar a música é legal pacas, mas ali, tocada ali... (ainda tô na pausa).

Voltemos para o auditório. Gente do céu, de onde saiu tanta gente?? Sem brincadeira, parecia brincadeira. Fãs de todas as idades aqui viemos nós. Casais, solitários, famílias inteiras, grupos de amigos, grupos que parecem excursões... gente... como é que enfiaram tanta gente aqui dentro??? Sabe que das outras vezes eu não tinha reparado nisto? É até divertido de ver... tinha um cara na minha frente com uma fila de pulserinhas no braço (o que prova que ele viu um monte de shows) e ele trouxe a mulher e os filhos pra noite de hoje. Na hora do show ele vibrou, nossa!!! Verdadeiro fã! Do outro lado uma fã grávida com a camiseta do show de 2006 (eu reconheço, tenho a igual...) não parava de dar pulinhos e o marido segurando a coitada.

Eles foram entrando e minha nossa, o show começou. Deep Purple é rock. O tempo passa, quem quiser falar de idade vá falar na frente do espelho, não pra estes caras fantásticos que deixam a gente com saudades do som deles no ínfimo intervalo entre uma música e outra. Rock bom. Foi mais de uma hora de show com direito a músicas de diversas épocas, solos dos diversos músicos e até uma participação de Claude Nobs com sua gaita de boca tocando com o grupo. Memorável. Smoke on the water aconteceu e, mesmo se era esperada, fez bater mais forte o coração. Porque em nenhum lugar do mundo ela toca igual. Não tem jeito, é assim.



Letra da música:



Smoke on the Water / Deep Purple

*********************************



We all came out to Montreux

On the Lake Geneva shoreline

To make records with a mobile

We didn't have much time

Frank Zappa and the Mothers

Were at the best place around

But some stupid with a flare gun

Burned the place to the ground

Smoke on the water, fire in the sky



They burned down the gambling house

It died with an awful sound

Funky Claude was running in and out

Pulling kids out the ground

When it all was over

We had to find another place

But Swiss time was running out

It seemed that we would lose the race

Smoke on the water, fire in the sky



We ended up at the Grand Hotel

It was empty cold and bareBut with the

Rolling truck Stones thing just outside

Making our music there

With a few red lights and a few old beds

We make a place to sweat

No matter what we get out of this

I know we'll never forget

Smoke on the water,
fire in the sky






Ouvindo um pouco de Deep Purple para escrever num clima, ah o clima!, aquele clima bom...



Fotos que Paulo e eu tiramos em Montreux: http://www.flickr.com/photos/coracional/

2 de papo!:

Sergio LdS disse...

Jacqueline, já estou esperando pelos comentários do próximo festival... Parabéns. Pelo jeito valeu a pena - mesmo! Apenas uma perguntinha: assistiu ao Leonard Cohen?

Jacqueline disse...

Oi Sergio sempre um prazer te ver por aqui! Olha, Leonard Cohen, embora eu admire a obra e até goste um pouco mais de um ou outro trabalho separadamente, não é realmente um artista que me chame muito a atenção... Mas sei que o show dele foi "o" show para os fãs... Inclusive quando ele contou numa entrevista de rádio que o Mestre Zen dele que sempre o visita no Canadá adora ver filmes pornôs... para rir, olhe só... para rir!! É, o cara tá muito distante disto tudo tão terreno! Tá bem acima, bem mais!!
Abraços Sérgio, te vejo mais aqui e nos teus excelentes blogs!!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails