domingo, 13 de julho de 2008

MONTREUX JAZZ FESTIVAL: LENDAS & CO

Joan Baez e o Grupo de Gana

Joan Baez

Joan Baez


Joan Baez

K. D. Lang e seu guitarrista brasileiro


K. D. Lang


K. D. Lang


Melody Gardot


Melody Gardot

Uma coisa é ouvir falar, outra coisa é ouvir. Outra coisa ainda é ver e ouvir. E esta última é com certeza a que faz a maior diferença. E minha nossa que faz. Vou aqui começar pelo fim da minha historinha.
Eu vi cantar (e ouvi) a Joan Baez. Ouvi a lenda de Woodstock, ali naquele palco, a lady dos direitos cívicos, entoar suas canções. Do alto dos seus mais de sessenta anos, sem disfarçar cabelos brancos, viola na mão e muito na dela. Aliás, completamente na dela: "Algumas músicas estão voltando à moda agora. A boa notícia é que eu gosto de cantá-las. A má notícia é que eu devo cantá-lás". Com a mesma sinceridade ela deu também seu apoio em cena ao candidato Obama e com um sorriso disse que também se sentia surpresa mas que achava que era o melhor.
Farewell Angelina, Suzanne, Gracias a la vida, músicas que ela cantava e a cada nota entoada fazia surgir da platéia lágrimas, palmas, suspiros. Mesmo se ela saiu de cena sem cantar Blow in the Wind, deixando assim um pouco de saudades no ar, quando voltou com Claude Nobs para trazer um grupo de músicos africanos (de Gana) encontrados tocando numa calçada naquela tarde em Montreux, todos lembraram imediatamente da velha (jovem) Joan Baez de Woodstock que brigava pelos direitos de todos.
E enquanto os meninos de Gana tocavam para a platéia cheia, o público de Joan Baez que ela fez deles aplaudia e ela, ela dançava... para ela mesma, para eles, para o mundo, para nós.


Mas a noite começou mesmo com uma quase menina de 22 anos, uma garota linda e voz melodiosa chamada Melody Gardot, originária da Filadélfia. Compositora, ela toca também piano e violão. Em seu primeiro concerto em Montreux, Melody apresentou seu disco Worrisome Heart, uma surpresa plena de doçura. Conta-se em sua biografia que ela começou a compor a partir de um acidente: ela andava de bicicleta quando foi atropelada por um carro. Sofreu múltiplas fraturas, teves muitos problemas. Para ajudar a superá-los foi sugerida uma terapia musical e ela começou a ouvir muita música, depois a compor. O resultado? Terapia musical para todos, por favor! Ouça Love-me like a river does...


Show? Show mesmo? K. D. Lang. Minha nossa, que show! Esta canadense entrou e fez show. Vestida andrógina numa noite anunciada no festival como uma noite onde somente mulheres cantariam, K. D. Lang foi show. Sua voz magnífica, seu repertório excepcional, um carisma que ergueu o público do início ao fim, foi, sem comparação, uma das melhores noites do festival. Cantando "Coming Home", trouxe um canto de paz e silêncio. Cantando Once a While, eriçou os poros e levantou o público. Recebeu standing ovation. Voltou. Duas vezes. E deu a todos muito show. Como deus e o diabo gostam.
Depois eu volto pra continuar a semana...



(Trilha sonora de acordo né? Porque do festival a gente sai com os discos, os dvds e assim vai... da Joan, tenho os antigos, divinos aqui. Da Melody, Worrisome Heart de 2008, excelente. Da K. D. Lang, imperdível, Watershed)

Imagens: do site do festival (http://www.montreuxjazz.com)

4 de papo!:

**Lily disse...

Descobrir este blog por acaso e a primeira impressão é que me pareceu bastante interessante! principalmente por causa do gosto pelo jazz.
Parabéns!
visita o meu também!
gosto da maneira como escreve
beijinhos

Anônimo disse...

Que inveja!Que raiva!HAHAHAHAH,
mas é verdade Kika!
Tô me mordendo de inveja!
Querida como é que eu não fui neste lugar ver e ouvir isto tudo?
O poeta estava certo mas eu mudo
o verso e digo:
...atrás de Montreux só não vai quem já morreu...
Eu não morri Jacqueline (ainda),
mas com certeza voces aí tiveram
orgasmos espirituais!
Pôxa, quem sabe um dia eu vá neste
festival com voces!
Sonhar, assim como navegar, é PRECISO! Bj da Fatima.

Sergio LdS disse...

Jacqueline: maravilha, maravilha. Quero ler mais sobre o festival. Enquanto isso vou curtindo algumas coisas de arquivo que possuo em DVD. Grande abraço aqui da Ilha.

taniaperuch@gmail.com disse...

Que delícia teu blog!!!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails