quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

MEDIOCRIDADE


Quero escrever brasileiro, falar brasileiro, dizer tudo de mim em brasileiro. Ouvir o Português que me fala, que vem a mim em letras, mas oferecer a ele o meu Brasil. Quero continuar a ver cruzando-se no ar as falas dançantes portuguesas e brasileiras e nos livros e cadernos as diferenças brasileiras e portuguesas que, se afirmando, se unem num cantante amor às línguas.
Quem inventou a tolice de tudo unir queria sim ver desaparecer estes amontoados maravilhosos de línguas portuguesas e a brasileira. Quem inventou esta moléstia para as línguas com certeza tinha um medo incrível dos erros e acertos. Quem fez isto, iniciou um triste fim. O fim do brasileiro e das muitas portuguesas. Tudo em nome de uma coisa só: a mediocridade.

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails