quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

PURIFICAÇÃO


Ontem ainda
Ontem
Ainda ontem
eu pertenci
ao sangue
ao corpo
a todo
o corpo
desejo
exangue
de amor
nada
platônico
irônico
dos olhos
lascivos
Na mesa
a ceia
o desejo
os seios
receios
finos
molhados
de vinho
e paixão.
Fantasia
adormecida
e maculada
Pesadelo
seria
sem o prazer
gritar ferida
e desalmada.



0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails