sábado, 9 de maio de 2009

Do Que é Previsível


Perto do céu, as asas queimadas, pensava o sonhador:
E nem com a ponta dos dedos vou tocar os céus!
Caiu!
E a queda, como todas as quedas foi rápida, seca, surda.
E tudo o que ficou depois dela, ficou para os seus alquebrantados seguidores...
Qualquer céu após o chão que a queda tenha mostrado não interessava mais ninguém.
E o invisível, se visível ficou, ficou apenas para o sonhador, que já tinha atravessado
os céus e o chão.

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails