quinta-feira, 23 de julho de 2009

Cíclico e Profundo


Cíclico. Ser humano cíclico como o tempo ou as estações. Ou ainda mais. Ondas do mar de prazer molhando os pés, gotas de chuva de alegria molhando o rosto. E de repente, sem perceber... violentas ondas, tempestades no mar, um medo sem fim de se aproximar da praia; trovões soando fortes, raios abrindo o céu e escuro e a forte chuva inundando as ruas e o corpo que se perde em meio a elas. Um dia o sol brilha e é primavera, há flores e o perfume inebria. No outro, o sol queima e é um verão fora da época, há incêncios e o cheiro provoca alergias. E tudo o que diferencia só pode estar dentro de mim, em mais nenhum lugar. Não há lugar no mundo mais profundo do que o meu ser para esconder tantas soluções e conexões. O que falta para encontrar e ajeitar? O que falta para substituir as interrogações pelos pontos finais?



(Imagem: Carton King)
(Ouvindo: Dan Gibson, Bach - Forever By the Sea)

1 de papo!:

T@CITO/XANADU disse...

Interessantes reflexões!
Há imensuráveis tendências em cada indivíduo,que particularizam, classificam e propiciam valores, conforme a natureza.
Não sabemos exatamente em que tendência está contido o nosso - Eu.
P A Z !
Tácito

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails