quarta-feira, 22 de julho de 2009

Semana Passada em Montreux (3)






Se ainda ouvisse LPs, com certeza tem alguns que eu já teria furado. Como não sou DJ e nem colecionadora... Bem, para dizer que adoro guitarra. Gosto muito do som deste instrumento que, quando bem tocado, leva a gente ou a dançar ou a simplesmente fechar os olhos e se abandonar. Faço muito isto ao som de várias guitarras que adoro e uma delas, com absoluta certeza, é a de Jeff Beck.
Na sexta-feira passada, finalmente, fui ver Jeff Beck tocar. Posso dizer que realizei um sonho pois ainda não tinha tido a oportunidade. Sempre tinha um "não dá". Fui e delirei. Literalmente.... Minha nossa que o cara toca, toca, toca e a gente só quer que ele toque mais. Ele tocou praticamente uma hora e meia sem abrir a boca... Aquela guitarra fantástica... Minha nossa, como é que ele consegue sons como aqueles? Até agora estou lá, com o show na cabeça, ainda tocando...
Acompanhando, além dos demais músicos da banda, tinha uma menina incrível. Tocava muito! Seu nome: Tal Wilkenfeld, 22 anos, australiana. Uma promessa e tanto, já acontecendo ali no palco, acompanhando o mestre em cada passo e sem dar passo em falso. Não é para qualquer um.
Todas as músicas foram ótimas, a noite inteira foi ótima. Artista fantástico somado a um público de fãs de carteirinha só pode dar no que deu: um show inesquecível.
Montreux este ano me mostrou mais uma vez que vários artistas são considerados como tal porque são realmente um show, dão show. São bem mais do que uma voz ou um instrumento num disco. Sem falar que o próprio festival, se diferenciando de todos os outros, liberta o artista do seu concerto formatado e permite que ele exista no palco. Isto a gente sente, ama e pede mais.


Aqui o site do guitarrista: http://www.jeffbeck.com/
Imagens: http://www.montreuxjazz.com/
E claro, estou ouvindo os CDs: ))

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails