terça-feira, 13 de outubro de 2009

Graças aos Féis


Desgraça!
A graça toda
que estava em mim
perdeu-se.
Perderam-se os trejeitos
as coisas mais tolas
que todas somadas
mais do que piadas
eram só encanto.
Ai, desgraça...
como numa casa
em plena mudança ou
abandono,
onde as luzes vão se apagando
e acaba a dança
e fecha a porta o dono
já batendo pra sair...
Desgraça...
um último olhar pra trás
e dentro o vazio já instalado,
nem mais um móvel, um sorriso
espelho, tapete, resquício de ter vivido...
Ai, desgraça, que a graça
era desconhecer, nada saber, nada querer.
Ai, pirraça das respostas, desgraça!
Acabaram com a graça
e me deixaram morrer.

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails