domingo, 11 de outubro de 2009

Sem música


Foi quando a música parou que os braços enlaçaram
a cintura e os ombros
e os passos, devagar para cá, devagar, lentos,
mais aqui, para perto de ti, para perto de mim,
foi assim...
Quando a música parou, ninguém mais no horizonte
e apenas nós, paixões aos montes,
dançando, dançando...
sobriamente embrigados,
sutilmente fazendo
amor...

foi assim que ouvi
a mais bela música
de toda a vida.

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails