segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Versos de mim vivendo


Meus sentidos mutilados
pela ausência de ti,
percorro em silêncio
as letras que formaram um dia
o sentimento acolhido em meu coração.

Sem mais alguma alegria
Olhos vagando o extenso
Sinto evaporar toda emoção
que um dia vivi
e por ti foram levados.

Brinco com as dores como se fossem
bolas de sabão no ar voando leve
enquanto esvaí-se o coração sangrando.

E os amores, estes mesmo que pudessem,
não recitariam a poesia breve
dos que de paixão vão se acabando.

Meu corpo e alma conquistados
pelo que foste e não mais és,
atravesso o mundo, de repente imenso,
a vida que entre nós se via,
delírio entoado num diapasão.

E mesmo se ainda aos teus pés,
e mesmo que perdida na desilusão
ergo de mim a vida em pedaços cortados,
salvo a vontade de um viver intenso
e alcanço a liberdade que queria.


(Ouvindo músicas que me fazem bem..)
Imagem: Follow The Light by coyotepam

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails