quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

Uma andorinha só


Uma andorinha só
não faz verão
não vive o inverno
não sente o outono
nem vibra a primavera.
Uma andorinha só
voa pelos céus imensos
como se fosse um aquário
(enfeitando, limitado, uma sala)
(ah, a imensidão do céu!)
uma piscina no quintal
(água parada, descorada, sem vida)
(ah, tanta vida nos céus!)
ou uma gaiola
(madeira, metal, portas fechadas)
(ah, a liberdade da vastidão dos céus!).
Uma andorinha só
sente a falta sem saber o que é
sente a mágoa sem saber se é...
Uma andorinha só sabe
o quanto queria estar
voando
em bando...
Uma andorinha só sente
que a liberdade maior
é a de pertencer.

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails