sexta-feira, 5 de março de 2010

Pela hora da morte


Apareceu
e quis tudo.
Aproximou-se
e tomou tudo.
Eramá
Eramá.
Entupiu-se.
Afogou-se.
Perdeu tudo.
Inoportuno,
não viu sua hora
passar e acabar.

2 de papo!:

T@CITO/XANADU disse...

Sempre queremos tudo!
Buscamos muito. A luz total
que faça a mão suar e conduzir
o cavalo da vida morte afora.

Abraços.
Tácito

Sandra Helena Queiróz Silva disse...

Minha querida amiga,

Este cantinho é tão aconchegante, pelo fato de ter requinte e saber.Adoro vir pra cá e ler muito,deixando um grande beijo.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails