segunda-feira, 28 de junho de 2010

Estrondo


De repente é o que grita o imprevisto
e traz a surpresa que alegre ou assusta
enquanto o corpo pelo ar o ar ele busca
e os olhos se perdem pelo nunca visto

Parecia um corte, a impressão que dava
o risco ali parado sem carne nem sangue
aparentando já doía e a dor estagnava
vontade de saber e escorrer num tanque

O imaginado era a verdade e o suplício
que faziam a diferença na sua razão
o interessante fica e sai o desperdício

De repentina só a ferida falsa ou verdadeira
que a loucura já o enterrara vivo na prisão
de sua cabeça e a sentença derradeira.

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails