domingo, 7 de novembro de 2010

A arte que desperta a arte


E um poema no canto de um papel
abre os olhos do homem cansado
que se sente de repente inspirado
e compõe música como um dia o fez Ravel

E a melodia invadindo as ruas
eleva dos que passam o talento
fazendo-os bailar por um momento
e colorindo as paredes nuas

Que arte só desperta a arte
do coração faz ressurgir a vida
antes em tristes penas esquecida

Que do universo é o homem uma parte
e tudo é som, palavras, cores dos artistas
preenchendo de amor todas as vistas.


O homem que via calado o que passava na TV naquele dia, cansado de só encher o coração com guerras e tristezas de repente encontrou nos olhos das pessoas que estavam do outro lado da tela um poema imenso. O mesmo poema que lhe fez abrir ainda mais os olhos e a alma, fez com que compusesse a canção que há muito existia dentro dele mesmo. E a composição, melodia repleta de emoções, fez com que chamasse os amigos e fossem dançar. Dançando, foram abrindo caminho para as cores. E encheram as ruas com de amor.

1 de papo!:

Regina Carvalho disse...

O que seria de nós, se não fosse isso? beijão.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails