sábado, 27 de novembro de 2010

Flor dos meus olhos


É fácil, juro. Sei que é. E o cara falava com tanta convicção que o outro já estava quase acreditando. Se quiser posso até dar umas dicas, mas na verdade cada um tem seu jeito... Se bem que você é meio sem jeito. Ele tinha razão, ele era muito sem jeito. Mas se for com vontade vai ser fácil, basta acreditar em você, ter certeza, sabe, ver que vai dar certo. O outro tinha mesmo uma maneira de falar que convencia. Já estava quase aceitando, quase tendo a certeza de que realmente seria capaz. Até que ela apareceu, lá do outro lado da calçada, com aqueles cabelos balançando e o sorriso que ele sabia que o mundo não tinha como imitar em outra pessoa. Aí ficou surdo para tudo que o amigo falava, a flor que tinha acabado de roubar furou sua mão com os espinhos e tudo o que conseguiu dizer quando ela passou por ele foi: Ai!

1 de papo!:

Anônimo disse...

Aaaaaaaaaaammmmmmmmeeeeeeeiiiiii.
Depois te escrevo por e-mail sobre
este conto e o outro aí do anel.
Tô indo ao centro histórico.
Bj daqui. Fatima

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails