sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Pequenada


Saiu de dentro de mim a circular faceira
uma criança de sorriso longo e solto
com folhas sobre o cabelo revolto
e um olhar com o jeito mais matreiro

Pulou feliz como um brinquedo esquecido
que de repente é encontrado pelo canto
nem despeito, nem tristeza, nem espanto
apenas alegria do chegar vivido

Ela era eu e eu era ela nas calçadas
brincando alma boa e aventurada
feliz de existir além do corpo e a mente...

Depois de dormir anos deitada
sob a pele de um coração, desajeitada
criança verdadeiro amor presente!

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails