segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Despedir-se


Ela saiu lentamente em direção à porta. Carregava uma mala nem um pouco pesada numa mão e uma pequena bolsa na outra. No entanto, do tanto que ali havia vivido (e sofrido!) sentia pesar o coração como se nele houvesse uma fusão de todos os órgãos. Deu mais um passo e vomitou antes de abrir a porta. Pelo menos, antes de abrir a porta da casa.

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails