quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Os intocáveis


Há um desespero na noite dos intocados
na solidão dos que esperam nada e querem tanto.
Há um desejo sórdido de atravessar fronteiras
e burlar leis e derrubar muros e eliminar barreiras.
A tormenta dos que olham com a gula amarga
o verde bem mais verde que cresce além.
O conflito inexistente na certeza da vontade
de invadir e de se permitir e tudo tomar.
Adeus às luzes acesas
bom dia às noites incandescentes
boa noite aos longos dias inconsequentes!
Depois da guerra, todas as desculpas são boas
e o sentimento é uma guerra e a solidão é outra guerra
ninguém quer as sobras, mas ninguém quer sobrar.

(Imagem: lady_in_red_by_godlike86)

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails