sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Dores físicas


Há dores batendo na porta
Mas por que perdem elas tempo
lá fora enquanto aqui eu invento
desculpas para estar morta?

São punhais umedecidos em veneno
as dores que adentram a casa
revoltas que em marés arrasam
e o coração sentindo tão pequeno...

De que adiantam as desculpas falsas
se está aberto ainda o ferimento
e a ferida é o sofrimento?

A dor que chega entre asas e alças
dependurada na fortuna de quem se perdeu
se instala e entrega o que prometeu.

1 de papo!:

Hugo de Oliveira disse...

dores que aos poucos, destrói nossa alma.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails