quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Dos gestos e olhares


Espiava a moça pela fresta da janela entreaberta. Espiada, ela se dava intencionalmente. Jogava. A volúpia dos gestos estava apenas no olhar. Ele sabia. Ela sabia. Mas se perguntassem, ambos neste momento estariam presos no trânsito.

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails