domingo, 10 de julho de 2011

Seria lógico se não fosse trágico


Sou única.
Sou uma de tantas.
Tantas de uma.
Talvez uma de muitas.
Do ventre.
Do sempre.
Do pecado.
Do supermercado.
A mente lógica.
O coração de pedra
e alma viajante
num corpo esvoaçante
e desconfiado
despreparado
e desregulado.
Estou nua.
Nunca tua.
Estou sem.
Estou com.
Sou comum
incomum
a rara criatura
em extinção
simples menção
do trivial.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails