terça-feira, 20 de setembro de 2011

Doces cristais

A aparente fragilidade dava-lhe muito mais força. Em sua doçura escondia-se o fel de anos a fio. Buscas desenfreadas e encontros doloridos. Ela sorria e o que transparecia dela era um paz que não tinha. Olhava o céu e o chão com o mesmo olhar. De vez em quando deixava escapar uma dor, fosse em forma de palavra, de suspiro ou de lágrima. Ela se chamava tristeza.

2 de papo!:

Universo Paralelo disse...

É um sentimento que não podemos deixar de sentir, a vida leva para isso, alegrias e tristezas fazem parte das nossas vidas, adorei, beijos e bom dia!

Jacqueline disse...

Com certeza querida, quem consegue viver longe delas? Muito obrigada! bjo grande e lindo dia pra você!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails