segunda-feira, 28 de maio de 2012

Poema para as asas cansadas

Tem dia em que acordo com asas pesadas
sensações doloridas, como que quebradas
pelo peso nem sempre evitável.
Em dias assim ando com a mente cansada
e as pernas, as costas, as mãos alquebradas
beirando o limite do suportável.
Mas de um instante para outro tudo se transforma:
a leveza me toca e me faz levitar
e tudo aquilo que quase me fez chorar
entorna...
vira a água e nela navego
vira ar e nele posso flutuar
e mesmo se a dor eu não nego
dela mesma faço motivo
para recomeçar.
Minhas asas são
minha alma
e em minha alma
e coração,
meu anjo
guardião,
só permanece
o que me fortalece.




0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails