sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Sem nome

Eu cavalgo estrelas,
navego o céu,
flutuo nas águas 
de toda emoção. 
Sou coração.
Inteiramente coração.
E o que sobra de mim
a vibrar na terra
é também coração.
Não me pergunte o nome
poesia não tem nome
a não ser que se transforme e se conclua
num poema...
que também será
só será
será só
coração.


Imagem by Misted Dream

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails