sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Condimento

Tua boca sedenta
mata minha sede
e tua pele
como um unguento
cicatriza minhas feridas.
Pimenta em meus lábios
teus lábios de fogo
eternizam o incêndio
no estômago vazio.
E o corpo no cio
como em tudo num jogo
busca braços e pernas
em abraços e badernas
Minha mente se desgoverna...
já não confia nos sentidos.
Os meus olhos já estão dentro de ti
E minhas mãos... eu sou toda de ti
E minha boca, a pimenta, estou dentro de ti...
Ai, a ardência do fruto esmigalhado
E a demência da luta travada...
Amanhã quero o café da manhã na cama.
Remédio para azia,
a cara lavada
tratamento de dama
e os despautérios da folia,
Pimenta...
me aguenta!

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails