segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

O VENTO NA NOITE

Mordo o vento.
Ele me açoita
E depois do dia
vem a noite.
Quanto tempo durará a noite?
Será ela eterna ou passageira
Passará num rompante ou me guardará cativa em sonhos?
Minto para mim mesma
e canto uma canção de ninar:
dorme criança pequena que haverá por perto um bicho para te pegar!
Mas não sinto medo,
apenas curiosidade
vontade
de adentrar a noite
como se fosse arco-íris
penetrar suas entranhas
e descortinar as janelas que eu sei, eu tenho certeza, que existem!
Estou sem sono, a noite passa, eu sigo.
Ouço o vento.
Ele em mim pernoita.
E depois da noite
virá o dia.
Talvez.


Imagem by *pure-insomnia


0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails