quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

PLÁGIO: GOIANO PLAGIA MEUS TEXTOS E PUBLICA COMO SE FOSSEM SEUS!

Aqui o original



O Senhor Dhiogo José Caetano, dito escritor e professor, proveniente de Goiás, "levou" com ele e modificou mais um texto que foi redigido por mim, Jacqueline Aisenman, para o Varal do Brasil. O texto, que foi publicado por mim no site no Varal, no Recanto das Letras e na nossa coletânea Varal Antológico 2 (orelha) já foi muitas vezes reproduzido por diversos sites e blogs. Mas sempre corretamente.
A tal pessoa, copiou, acrescentou frases, modificou o título, mas sem nenhuma vergonha usou o texto praticamente na usa integralidade sob a sua assinatura.

QUANTOS MAIS TEXTOS, MEUS E DE OUTROS, ESTE "SUPOSTO" ESCRITOR JÁ USOU INDEVIDAMENTE?









OUTROS PLÁGIOS COMETIDOS PELA MESMA PESSOA DE MEUS TEXTOS:





1 de papo!:

Anônimo disse...

Olá, bom dia! Jacqueline, hoje é um dia muito difícil pra mim!
Mas uma vez estou em prantos sem alento, sem chão, sem direção!
Fracamente digo que não falei que tinha utilizado outros textos teus, por que acredito que depois que erramos fica difícil corrigir o mesmo, o que posso garantir é que não mais utilizarei nada de uma pessoa sem citar entre aspas o nome do mesmo. É uma vergonha um professor passar por isso, mas ingenuamente promove tal ação e por isso pago as consequências.
Não sou um plagiador, sou um burro, um idiota, uma pessoa que deveria pensar antes de fazer algo, não tomando iniciativas precipitadas.
Preciso aprender a viver a viva, preciso entender o existir.
Não ganhei nada com a publicação dos mesmos, fui ingênuo e hoje vejo a consequência desta atitude. Perde uma grande amiga, perde a minha credibilidade, perde a minha paz de espírito, perde parte da minha essência.
Jacqueline o que fiz pode até não tem perdão, mas Deus sabe que fiz tudo na pura inconsciência, não estava preocupado em ganhar nada em troca, gostei do que li e erroneamente utilizei parte dos mesmos.
Sinto-me um verdadeiro criminoso, mesmo sabendo que não fiz por mal, sei que estou errado.
Se fosse possível daria a minha vida pra você como forma de arrependimento.
Ontem pensei até em morrer, mas voltei atrás, pensei e cheguei à conclusão que a vida vale mais do que tudo que estou passando.
De alma eu te imploro Jacqueline me perdoa, não fiz nada com intuição de ganhar e não ganhei nada financeiramente ou intelectualmente com esta atitude impensada.
Deus te mostrará que estou falando a verdade.
Abraços na alma...

Dhiogo José Caetano

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails