quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Pequeno poema para os sonhos

Não quero sonhar acordado...
enquanto estou desperto há o mundo para ver
pessoas para conhecer
tanto por fazer!
Deixo os sonhos para quando estiver adormecido...
a alma solta entre as nuvens do inconsciente
e a mente calma, calma, calmamente, mente...
mente... calma!
Acordado quero a vida, toda a vida, a vida por tudo!
Contudo...
nunca deixarei de sonhar quando os olhos em repouso
alcançarem o gozo
do livre voar!


Imagem by Avenley-Brianne


0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails