quinta-feira, 26 de junho de 2014

Todos os versos

Todos os versos são iguais em sua vontade intrínseca: todos querem se tornar poema, todos querem transpirar a poesia do ser que escreve as suas vísceras com a tinta da emoção. Mas os poetas não são iguais. Os poetas são suas almas. Todos os versos são do poeta até o instante em que dele saem... depois pertencem ao mundo, pertencem a cada um que os lê e interpreta a sua maneira. Porque a poesia dos versos é feita da essência humana coroada com a inspiração divina. Todos os versos pertencem ao divino! Todos os poemas pertencem ao divino! A poesia é divindade!
E o poeta, ser abstrato que a contém, que vive a gravidez dos versos até seu nascimento, é também parte do prodígio sagrado que acalenta palavras e rimas.
Todo poeta pertence ao divino! Todo poeta quando escreve vive o sublime ato da divindade.
Viva a poesia para sempre em cada ser que a libera de si! Viva a poesia para sempre em cada ser que a aceita em si!
Possa a poesia transcender as línguas faladas e sublimemente ascender aos céus do entendimento do coração humano!

Imagem by Michelle Oravitz



0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails