terça-feira, 29 de julho de 2014

A natureza do homem

Vertente.
As águas correm
O verde cresce
dentro do ventre quente
da floresta.
a força imensa
energia intensa
das raízes na terra
dos galhos como mãos
esticadas em direção ao céu...
Onde os animais ainda são livres
onde a vida ainda é vida.
Até a chegada desumana
do homem que derruba, corta, mata, assassina.
O homem que não enxerga a beleza...
quer apenas o lucro, coisa tão passageira.
E toda a força da natureza
se dobra frágil diante da desumanidade.
Até voltar mais forte, mais dura...
e desabrochar em terremotos, maremotos, tempestades...
A morte pela morte
ao invés da vida pela vida.
O homem não sabe conviver em paz.


0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails