segunda-feira, 1 de setembro de 2014

De minha mãe

Minha mãe tinha os cabelos pretos e os ombros leves
tinha o sorriso imenso e os olhos brilhantes
era sábia.
Minha mãe tinha uma beleza incomum, era bela
por dentro e por fora.
Minha mãe foi mãe de muitos que não eram seus filhos
sem deixar de ser mãe dos que dela nasceram.
Foi amiga, irmã, companheira. Mulher guerreira.
Minha mãe era sonhadora, mas nunca abandonou a realidade.
Gostava de dançar, bailava alegre ao som das músicas
e da vida.
Minha mãe era guerreira, mas nunca perdeu a suavidade.
Lutava por seus ideais sem nunca perder sua identidade.
Era amante dos livros.
Encontrava nos livros refúgio, conforto e esperança.
Vivia aventuras e aprendia lições.
Nunca deixou de ser criança.
Mas em sua força interior cresceu e venceu.
Ela tinha a força dos puros e nesta pureza embelezava o mundo.
Minha mãe só pecou uma vez: foi-se embora cedo, tão cedo,
que não tive sequer tempo de dizer adeus.
Partiu com os anjos de bondade, os mesmos que eu
via em seus olhos quando ela sorria pra mim.
Minha mãe me aparece em sonhos, ai que doces são os sonhos!,
e assim se renova minha esperança
de que sempre, sempre estará comigo!
 


Imagem by Juli Cady Ryan

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails