segunda-feira, 9 de fevereiro de 2015

Rotina

Enquanto eu tentava achar uma roupa
ela passava roupas em silêncio.
O mesmo silêncio que entre nós
se fazia absurdo
surdo
um penhasco, um abismo.
Já fazia tempo.
Quanto tempo?
Que para as perguntas dos olhos
nenhuma resposta tinha.
Ela sozinha.
E eu também.
O mesmo teto, o mesmo afeto.
Nenhum desejo.
Apenas o ensejo
de deixar passar...

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails