terça-feira, 31 de março de 2015

A paixão segundo quem viveu

Bem além do chão, bem além...
bem além do céu, muito além...
me conduzias com tuas palavras, e a mão...
tão bem...
Entre nós o silêncio era música
porque os olhares falavam sem parar...
enquanto os lábios, desesperados,
ansiavam se abraçar...
De mãos dadas, braços dados
longe um do outro, apenas o sorriso unindo...
e as portas da paixão inteiras se abrindo
para dois corpos nunca separados...
Canções de adeus ensaiadas
canções de adeus esquecidas
duas almas tão amadas
pela dor até são favorecidas...
Bem adiante do infinito, bem adiante
bem mais fundo do que o mar, bem mais fundo
éramos os seres perdidos, errantes
os seres mais felizes de todo este mundo.


segunda-feira, 30 de março de 2015

Versando, versejando



Cai cai balão, cai cai...
... não, não cai balão...!
Quero te ver voar!




As farpas da vida
entram no corpo
pelo coração...




Do copo a água cai
na boca.
Sede se esvai...

sexta-feira, 27 de março de 2015

Choro por dentro

Roubaste o meu sorriso, lágrima atrevida!
Roubaste o meu sentido, lágrima insurgida!
Deixaste em mim um rastro de tristeza infame
um traço de dor à qual nem ponho um nome...
Choro por dentro
choro por dentro
choro por dentro...
e a lágrima é o olhar molhado que te olha
e a lágrima é o som abafado e sem escolha...
Choro por dentro
choro por dento
choro por dentro...
até cansar
até o coração parar
e eu descansar..

quinta-feira, 26 de março de 2015

Pensando alto

Escrevo não para dizer o que sinto, mas para sentir o que digo. Escrevo para lavrar a palavra e com ela semear emoções.


Flui a saudade.
Ela sai pelos poros, pelos olhos...
e inunda o chão...


É em vão. Esperar que pessoas más se tornem boas, é em vão. Querer que pessoas de má índole se tornem pessoas de bem, é em vão. Tentar fazer com que pessoas corrompidas pela falsidade se tornem verdadeiras, é em vão. Resta, se for possível ao coração, o perdão. Ah... e também resta esquecer a existência delas.

quarta-feira, 25 de março de 2015

O PESO DOS ANOS

Os anos passam
os anos pesam
os anos nos arrastam...
Só a juventude não os vê passar
não sente deles o peso
e não se arrasta com eles...
Mas um dia a juventude parte.
Sem um adeus sequer.
Parte do espelho,
parte do corpo
permanece unicamente na alma.
É quando vemos que os anos passaram
e largaram sobre nós seu peso!

terça-feira, 24 de março de 2015

SANGRA

Sangra, a lágrima sangra dos olhos e cai sobre o peito.
Imperfeito, o batimento do coração a acolhe...
Não escolhe o sorriso em seu lugar...
Amar é seu jeito de ser e de viver...
E a lágrima tanto quanto o riso solto
Envoltos em emoções e sentimentos
Envolvimento que o coração supera...
Espera! Para seguir adiante sem morrer..

DIA DA POESIA NA ONU - ESTAREI PRESENTE!



sexta-feira, 20 de março de 2015

Um sonho



Um dos meus sonhos, nada pequeno, admito: igualdade
Outro dos sonhos, tão grande, repito: fraternidade
E mesmo mais um que às vezes soa esquisito: liberdade

Ainda não são todos que têm. Ainda não são todos que sabem o que é. Ainda não são todos que querem que exista. Mas o lema, antigo e verdadeiro
Liberdade, igualdade e fraternidade
deveria também ser para todos nós, os mais de duzentos milhões de brasileiros!

quarta-feira, 18 de março de 2015

Mãe indigna

Ah... mãe que abandona e renega os seus filhos...
que não lhes vê a abundância de amor
e lhes devota unicamente rancor...
Ah, mãe que relega os rebentos aos trilhos
sem cuidados, sem acalantos, sem toque materno
mãe que mais parece o frio do inverno...
Ah, mãe! E com tudo isto, ainda és mãe..
Com todas as faltas és ainda a mãe
a ser chamada no escuro...
a ser clamada nas dificuldades
a deixar estranhas saudades...
Mãe.

terça-feira, 17 de março de 2015

Versinhos



Palavras ao léu
coração de papel.




Olhos e punhos
cerrados.
A fome da raiva.




Uma senha por favor
para o silêncio...
GRITO!




Flor, abre preguiçosa.
O sol mimando
uma lágrima de chuva.

Não apague as estrelas

Por favor
não apague as estrelas...
hoje eu quero sonhar...
Dormirei mais tarde
quando a lua também
for dormir.
Quero passar horas a olhar o céu...
Quero passar horas a me encantar com o céu...
Quero passar horas a navegar pelo céu...
Por favor...
não apague as estrelas...
Elas são meu guia neste infinito sonho!

segunda-feira, 16 de março de 2015

Pensando alto



Hoje meu sorriso não quer se abrir. Quando abre, abre manso e preguiçoso, quase como se fosse dormir. Hoje meu sorriso não quer se mostrar. Dá dele apenas a ideia de que lá está, como se muito fosse o pesar. Hoje meu sorriso deixou-se perder. Quando penso encontrar, mais o sinto esmorecer. Meu sorriso antes era tão meu que chegou a deixar marcas em meu rosto, tais cicatrizes de felicidade. E hoje ele simplesmente desapareceu. Ficou a ponta de uma saudade.




Normalmente quando numa pessoa alguns vêem muito sentimento, chamam logo de fraqueza. Enquanto no mundo de hoje, onde falta sentimento, isto deveria se chamar força!

sexta-feira, 13 de março de 2015

Escrever não tá fácil...

Entrar no mundo da escrita hoje em dia é muito simples: há editoras de todos os tipos e tamanhos que aceitam imprimir o seu livro (muitas sem revisar ou sequer diagramar) por tanto que sejam pagos para isto. O que vem depois é que é o mais difícil, senão o quase impossível: divulgar, vender. Porque há atualmente milhares de brasileiros editando livros de todos os estilos e pouquíssimos entre eles (quando se diz pouquíssimos se fala de uma minoria, mas minoria mesmo!) são abraçados por uma boa distribuidora, uma grande editora ou pela imprensa de grande porte. Ao autor de exigir que seu livro seja editado e impresso o melhor possível, com qualidade de impressão, boa revisão e boa diagramação; ao autor de buscar todos os meios de divulgação possível junto ao público e à mídia; ao autor de vender e escoar sua produção. Enfim: se você não for "adotado" pela grande mídia, só poderá ir adiante com seus próprios meios. Outras opções?

quinta-feira, 12 de março de 2015

Expresso-me

Expresso-me
com as palavras escritas.
Nem sempre ditas...
Um café também expresso
um dedo de prosa expressivo
com quem estiver por perto...
Assim me expresso...
meio do avesso
o avesso de quem se expressa
sem falar...
Sem açúcar ou adoçante
sem medidas
pra contrabalançar.
Minha expressão é o que sou.
E o que sou os olhos contam...
sempre contam...
contam o que a língua não poderia
contar.

quarta-feira, 11 de março de 2015

Pensando alto

Não é realidade que quebra os sonhos. Eles são quebrados por nós mesmos quando desistimos deles.



De nada servem pensamentos inteligentes e requintados e se a língua nada tem de sofisticada...

Hoje meu sorriso não quer se abrir. Quando abre, abre manso e preguiçoso, quase como se fosse dormir. Hoje meu sorriso não quer se mostrar. Dá dele apenas a ideia de que lá está, como se muito fosse o pesar. Hoje meu sorriso deixou-se perder. Quando penso encontrar, mais o sinto esmorecer. Meu sorriso antes era tão meu que chegou a deixar marcas em meu rosto, tais cicatrizes de felicidade. E hoje ele simplesmente desapareceu. Ficou a ponta de uma saudade.

Normalmente quando numa pessoa alguns vêem muito sentimento, chamam logo de fraqueza. Enquanto no mundo de hoje, onde falta sentimento, isto deveria se chamar força!


Detesto surpresas.
Amo a linearidade das coisas. Pouco importa se o sinônimo disto é rotina. Me importam as certezas.

terça-feira, 10 de março de 2015

Pensando alto

Poucos são os que realmente preferem a verdade e sabem lidar com ela. Muitos são os que preferem as belas mentiras e os sorrisos fingidores... tanto que tudo fique bem como o imaginado!


Assim como o corpo as vezes precisa de complementos alimentares, o coração precisa de complementos sentimentais...


Imagino que o sonho permaneça lá, no recanto do imaginário, entre as nuvens que nos acolhem o sono. O sonho não poderá vir espalhar-se junto à realidade, mostrar suas faces e fases, misturar-se ao tudo que em seu conteúdo nega. Lá, longe, longe do despertar, fica o sonho. E todas as suas impressões com ele permanecem, encantando o pedaço de nós que adormeceu...

segunda-feira, 9 de março de 2015

Canção interna

Eu canto
e meus males espanto.
Eu canto tudo o que vem na cabeça...
Dentro da cabeça
eu canto...
e danço... a música que ninguém escuta
só eu... enquanto canto... danço... danço...
Dentro da cabeça
tenho todos os ritmos
uma memória de músicas
eterna...
E aí eu canto...
canto em todos os cantos da casa
e danço...
danço com cada pedaço do meu corpo...
Porque para cantar e dançar a felicidade
não é preciso voz, nem eco...
o som está em mim!


sexta-feira, 6 de março de 2015

O relógio calado

O relógio está atrasado.
As horas continuaram passando
e os ponteiros mal se movendo...
Os números calados
se negando a falar a verdade
das horas que já tinham passado.
O relógio está quase parando.
Todos os instantes se foram
e outros ainda virão...
mas o silêncio é de ordem:
nenhum som
vem do relógio...
que está agora parado
enquanto a vida segue
segue segue segue...

quinta-feira, 5 de março de 2015

Pecado e Paraíso

Um dedo acima do pecado
Uma palavra acima do pecado
Dois dedos sobre o paraíso
Duas palavras sobre o paraíso...
Entre o paraíso e o pecado
existe apenas um pensamento...
Entre o pecado e o paraíso
existe somente a questão
do desejo
formulado, realizado, demonstrado...
ou não

O sonho

Imagino que o sonho permaneça lá, no recanto do imaginário, entre as nuvens que nos acolhem o sono. O sonho não poderá vir espalhar-se junto à realidade, mostrar suas faces e fases, misturar-se ao tudo que em seu conteúdo nega. Lá, longe, longe do despertar, fica o sonho. E todas as suas impressões com ele permanecem, encantando o pedaço de nós que adormeceu...

quarta-feira, 4 de março de 2015

Poeminhas e pensamentos


Um mergulho profundo
nas águas da louca...
Mente.

Fragmentos de um ponto final
as reticências fecham minha frase...
mas deixam em aberto a fase que vivo.

Há pessoas que ficam na beira da escada da vida torcendo para que cada degrau seja aquele em que você cairá. São pessoas que vivem embaixo e jamais subirão, pois estão totalmente voltadas para observação dos outros ao invés de viver suas próprias vidas.

Os prazeres que temos na vida se modificam com o tempo. O que um dia foi prazeroso pode vir a ser mesmo um incômodo. O amadurecimento faz com que os desejos se transformem e os desejos transformados nos elevam e enlevam.

terça-feira, 3 de março de 2015

Coisas do Coração

Fechar o coração.
Couraça.
E amar só na raça. Ou não.
Trapacear. Manusear. Espatifar.
Coração não é vidro... mas é carne.
Sangue do meu sangue.
Escorre.
Corre pelas veias e artérias.
Matéria para pensar...
Fechar o coração
na chave.
Entrave.
Arrombar. Inundar. Invadir.
Sentir.
Coração não é desenho, nem é bonito
é órgão assaz esquisito.
Bate, bate, bate.
Palpita, pula, música surda.
Absurda.
Abrir o coração.
Cirurgia.
Ou encanto, magia...
de amor e paixão.
Chão. Muito mais que céu. Chão.
A mente comanda
o coração.


Coisas do coração
Jacqueline Aisenman
Imagem by
draksin13

segunda-feira, 2 de março de 2015

Pensando alto


Tem coisas que a gente mete a mão e faz e nem se cansa. Tem outras que a gente só enrola pra não fazer (de tão chatas?)... Outras ainda a gente olha pro lado e finge nem ver que tem pra fazer... A verdade é antiga: quando a gente gosta do que faz, tudo é simples; quando não gosta... aí é o caso.



Veja-se refletido em seus atos como se olhasse um espelho.



Aguarde, a resposta virá. Porque toda pergunta recebe resposta. O universo vive em constante diálogo conosco. Muitas vezes até nos respondendo antes que saibamos formular a pergunta.

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails