terça-feira, 19 de maio de 2015

O voo

Meus voos são sempre em direção ao infinito. É lá que não estão as barreiras e onde com certeza se esconde o arco-íris. É lá também que estão todos os céus e onde certamente encontrarei os que já não estão entre nós. Gosto de voar livremente, meio pássaro, meio pluma, os olhos fechados para este mundo e abertos para onde os sonhos se manifestam. Quando voo não pertença a lugar nenhum, aliás, não pertenço nem a mim mesma. Faço parte do universo e o universo faz parte de mim. O voo é minha chave para lugares que só existem para poucos.


0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails