terça-feira, 30 de junho de 2015

Num mundo melhor

A alma solta
solta
solta
envolta apenas
no corpo
solto
solto
envolto apenas
nas roupas
soltas
soltas...
revoltos cabelos
revoltas na cabeça...
e tudo solto
solto
num mundo melhor.

segunda-feira, 29 de junho de 2015

REVISTA VARAL DO BRASIL - JULHO 2015




VARAL ESTENDIDO!

Olá queridos amigos!

Após um ano de trabalho nos bastidores, realizou-se em maio deste ano nossa participação com um belo estande no 29o Salão Internacional do Livro e da Imprensa de Genebra.

Foram mais de trinta autores, muitos títulos e muita garra! Nós do Varal do Brasil, que somos pioneiros na divulgação de autores brasileiros no exterior em Língua Portuguesa, ficamos muitos felizes em ter estado mais uma vez presentes neste prestigiado evento.

Lançamos com alegria nossa sexta antologia, o Varal Antológico 5 durante o Salão do Livro. Foi sucesso!

Agora, nos preparamos para as férias de verão, pois aqui na Europa, já que temos poucos meses de sol, temos que aproveitar o máximo cada instante em que o astro rei se mostra faceiro e nos presenteia com magníficos dias.

As atividades do Varal do Brasil ficam suspensas até o fim segundo semestre (com exceção do III Prêmio Varal do Brasil de Literatura que continua aberto). A partir do fim de setembro recomeçaremos com fôlego novo.

E falando em setembro, não deixe de se inscrever para nossa edição de setembro (até 25 de julho), quando viremos com um belo tema em nossa revista: SONHOS E FANTASIAS e também tema livre!

Obrigada por sempre estarem conosco!

Até breve!


Leia aqui:

https://fr.scribd.com/doc/269886697/Varal-No-36-Julho-2015

Ou peça pelo e-mail varaldobrasil@gmail.com

sexta-feira, 12 de junho de 2015

Pausas de verão

Olá gente amiga!

Este ano farei algumas pausas para aproveitar o verão por aqui depois do longo inverno!
A primeira será a partir desta segunda-feira 15 de junho até o dia 28 de junho.

Agradeço a todos que acompanham este blog, voltarei dia 29!

Até!!

Pensando alto

Pontos de vista divergem, opiniões passeiam por diferentes razões. Mas isto não é motivo para brigas e sim para uma maior abertura de espírito, quando podemos, através da mente mais aberta, enxergar não só erros e acertos, mas também as tentativas.




Aldrávia

Pouco
pode
ser
muito
pouco
mesmo...

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Pensando alto

Quem anseia pela liberdade, passará certamente pela solidão. É que o caminho para ser livre muitas vezes nos deixa sem companhia... Mas depois, quando a liberdade é alcançada, estar só não significará mais solidão porque apenas as pessoas certas estarão ao nosso lado!

quarta-feira, 10 de junho de 2015

Pensando alto

Detesto o politicamente correto. Que deveria se chamar excessivamente errado de tão chato, cri cri e causador de problemas que é. E ainda pior eu acho quem se esconde atrás do tal politicamente correto para defender ideias e ideais. Só da abuso e absurdo nesta história!


O tempo não nos abraça... ele apenas passa para dar ao conforto a oportunidade de nos encontrar.


Não conto os dias
nem conto as horas.
Não vigio a respiração
nem os olhares perdidos.
Reservo minha energia e minhas emoções para ser feliz sem me questionar, sem buscar razões, sem saber porquês. A felicidade não tem sobrenome.

terça-feira, 9 de junho de 2015

Pensando alto

Não tenha grandes expectativas. Elas costumam levar o coração da gente ao chão. Fixe objetivos, tenha esperança, lute pelos objetivos, tenha esperança... vá fundo atrás de seus objetivos. Mas não tenha expectativas exageradas, principalmente no que concerne às pessoas!




Ouvir cada pessoa com carinho... para diferenciar as que realmente falam algo que alimenta ( então merecem estar em nossa vida) e as que, justamente, não fazem nada além de ensurdecedor barulho (e não precisam mesmo estar em nossa vida)...

quarta-feira, 3 de junho de 2015

Creio na vida

Creio na vida.
E no que faz viver.
No que defende a vida...
e não faz sofrer.
No que espalha a vida
e não a deixa morrer...
Creio na vida
e em tudo dela
que se possa querer.
Do infinito dos céus
ao infinito das células...
creio na vida!

terça-feira, 2 de junho de 2015

A criança interior

Algumas pessoas, quando crescem, abandonam a infância sem saber que é preciso mantê-la viva em nossa alma para que o equilíbrio exista. Os sonhos precisam da inocência infantil assim como as esperanças. E quem vive sem sonhos ou esperanças? Mas quando crescemos e renegamos este lado importante de nós, há um amargor que toma o ser e faz dele um sujeito desesperado e triste.
Crescer sim, amadurecer sim... mas sem nunca perder o frescor e a harmonia que a criança interior nos proporciona!


segunda-feira, 1 de junho de 2015

Do tempo e da não permanência

Meu tempo passa como o de todo mundo:
algumas vezes voa; noutras parece se arrastar
algumas vezes nem sinto passar
noutras quero apenas lhe arrancar de onde está.
O tempo que denuncia as tristezas
e que é o mesmo que apaga as lembranças
enche os corações com a saudade
e leva de nós para tão longe certas coisas...
Ter tempo, não ter tempo, querer tempo, dar um tempo...
O tempo não nos pertence.
O tempo etéreo e imutável, não nos pertence.
Não pertence a ninguém.
Não pertence sequer a uma dimensão apenas.
E a gente olhando os relógios
com ar apressado ou perdido
querendo que eles se ajustem
aos nossos desejos...
O tempo existe nos relógios
na nossa pele
nos nossos órgãos...
Mas não existe depois.


Imagem by Ada-Lena

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails