segunda-feira, 20 de julho de 2015

Fascínio pela noite

Sei do fascínio que exerce a noite sobre mim. A noite e sua quietude, seus tons escuros, seus brilhos casuais. Tenho paixões: a lua que se mostra como uma dama, apenas por partes, meio distante... ou como uma devassa: inteira, luminosa, quase me tocando com sua beleza tão próxima. Também sou apaixonada pelas estrelas... Todas elas tão distantes, mas fulgurantes como se daqui de baixo tivéssemos acendido todas as luzes do universo. E de vez em quando, quando não se espera, uma estrela corre o céu, finge cair, finge morrer. A noite que cobre a Terra com sua escuridade para que possamos relaxar... deitar... fechar os olhos e partir através do sono para o mundo nada virtual dos sonhos. Os sonhos que tantas vezes são ainda mais reais que a realidade ela mesma e que deixam marcas na gente como se fossem lembranças eternas. Amo a noite! Amo sua proposta de descanso e ao mesmo tempo seu desejo de festa e deleites. A noite que chega cheia de propostas! Gosto de observá-la, senti-la, saborear seus momentos intensos. Até a chegada dos primeiros e tímidos raios de sol. Até o clarear do céu infinito. Até que as estrelas partam dormir. Até que não haja mais vestígio de sonhos... Até que o dia domine as horas e faça da noite prisioneira até o final do entardecer...


Imagem by pygar

0 de papo!:

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails