quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Dos medos

Medos se impõem. Eles atravessam os olhos e a pele.
Escancaram a mente confusa.
Materiais ou etéreos, vivos ou imaginários.
É assim que eles tomam forma
crescem no escuro e mesmo sob a luz.
Saem do passado obscurecido por lembranças criadas.
Vêm de um futuro temido pelas esperanças criadas.
São pedaços de tudo um pouco
São um pouco de tudo e mais um tanto...
E é quando os olhos estão fechados
que eles são ainda piores...
Escondem-se sob as escadas, fins de corredores...
Escondem-se sob alegrias, sob expectativas e dores...
Então quando abrimos os olhos não os vemos mais...
Porque eles desaparecem com a menor coragem
Somem quando não tem suas vantagens...
Medos não suportam a competição
com a fé e o coração.

Imagem by PlaceboFX



LinkWithin

Related Posts with Thumbnails