segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Poema do incerto



Descansar em ti
repousar em teus braços todos os meus abraços.
Descansar enfim
esquecer o cansaço e num desabafo entregar-me a ti.
O eterno tem duas etapas:
o início e o meio...
todos os fins se encontram
perdidos entre o certo e o errado
entre o fardo
e o presente o passado
que sente meu falar exaurido
depois do descanso
em algo tão manso
quanto o amor prenunciado
desejado e realizado.


LinkWithin

Related Posts with Thumbnails